Jandira está entre as 20 melhores cidades do estado em Gestão Fiscal

0
33

Estudo considera quatro indicadores para avaliar a gestão do município; Jandira atingiu excelência na média geral, tendo uma evolução desde 2017

O município de Jandira, em 2018, foi mais uma vez destaque em Gestão Fiscal, segundo o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) da Firjan, entidade que faz um estudo nacional sobre gestões públicas municipais. O estudo mostrou que a cidade está entre as 20 melhores em gestão pública financeira.

Este índice utiliza como base os resultados fiscais oficiais, declarados ao Governo Federal. A pontuação do índice varia entre 0 e 1, sendo que quanto mais próxima de 1 melhor a gestão fiscal do município.


Em 2018, Jandira foi classificada com uma excelente Gestão Fiscal no “IFGF Geral”, considerando a média de quatro indicadores avaliados: Autonomia, Gastos com Pessoal, Liquidez e Investimentos. Apenas 4% das cidades do país conseguiram esse resultado.

A cidade Favo de Mel mais uma vez foi destaque no indicador Autonomia, mantendo-se com índice máximo. Este indicador verifica as receitas oriundas da atividade econômica do município e os custos para manter a Câmara de Vereadores e a estrutura administrativa da Prefeitura.

Na atual gestão do prefeito Paulo Barufi (PTB), Jandira foi destaque ao conseguir, também, excelência em Gastos com Pessoal e Liquidez. Neste primeiro, que trata dos gastos com funcionários ativos e inativos, o bom resultado já foi atingido em 2017, mas no último ano a cidade conseguiu o índice máximo.

Já em Liquidez, em 2017 a cidade foi classificada como Boa e em 2018 chegou a excelência, fazendo parte dos 21% das prefeituras do país que conseguiram esse feito. Isso significa que a atual gestão tem total responsabilidade com o orçamento do município, não ficando no “cheque especial”, como classifica a Firjan.

No indicador investimento, Jandira conseguiu 0,5103, classificado como nível difícil. Porém, para efeito de comparação, proporcionalmente, Jandira investiu mais que a cidade de São Paulo, em 2017 e 2018. A capital atingiu 0,2888, nível crítico, segundo o estudo. Vale lembrar que 71% dos municípios estão em nível crítico ou difícil, sendo uma realidade nacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui