HMB realizou mais de 200 mil exames em 2019

0
18

O Hospital Municipal de Barueri (HMB) fechou 2019 com o alcance de 206.882 exames, que serviram como base para o diagnóstico e para a sugestão terapêutica tanto de pacientes internados quanto os oriundos de outras unidades de saúde do município. Só de tomografia, segundo exame mais realizado pelo HMB, atrás apenas do raio-x, foram 23.045, sendo que 11.426 correspondem ao atendimento de pacientes externos.

“O HMB está trabalhando com totalidade operacional porque conseguimos realizar medicina de qualidade com eficiência de gestão, que além de oferecer tratamento digno e humanizado, aumenta o acesso da população aos nossos serviços de saúde”, explica Paulo Tierno, diretor técnico, que credita os resultados obtidos à atuação integrada dos setores.

Ainda em relação aos exames, merece destaque a ampliação do serviço de endoscopia convencional para endoscopia com dilatação, esclerose e ligadura elástica, indicadas para identificar lesões no sistema digestivo, que resultou em 3.127 exames, e de raio-x contrastado, feito com medicamento específico para melhor visualização das estruturas do corpo, que proporcionou a realização de 371 exames. 


Entre janeiro e dezembro, a unidade realizou 225.286 consultas, sendo 133.268 médicas e 92.018 não-médicas, feitas por fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e enfermeiros. “Os atendimentos de 2019 demonstram que o hospital teve um ano de grandes conquistas e a nossa vontade é que 2020 seja ainda melhor. Para isso, o maior desafio é continuar agregando valor à assistência, ou seja, oferecer o melhor tratamento com menor custo e com o mínimo de desperdício, sem perder o foco na segurança e no acolhimento do paciente”, explica o diretor.

Também em 2019 o HMB fez 11.784 cirurgias, sendo 8.384 no Centro Cirúrgico (CC) e 3.400 na Unidade de Cirurgias Ambulatoriais (UCA), setor que realiza procedimentos mais simples com internação e alta no mesmo dia. No CC, a cirurgia geral representa 33% do total de operações; já na UCA, as cirurgias oftalmológicas, por exemplo pterígio e injeção intravítrea, representam 40%. 

Além de todo o tratamento oferecido na unidade, o Hospital também dispõe do Programa de Internação Domiciliar (PID), setor que conta com o auxílio de um cuidador para dar continuidade ao tratamento na residência do paciente a fim de fortalecer o vínculo familiar. O programa, feito com apoio de equipe multidisciplinar, garante atendimento seguro e atenção humanizada, além da disponibilização de todos os materiais, medicamentos e exames necessários para a recuperação. Só no ano de 2019 o PID fez o acompanhamento de 1.240 pacientes e realizou 6.911 visitas domiciliares, o que representa uma média de 576 atendimentos por mês.

De acordo com a pesquisa realizada pelo Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), departamento responsável por atender reclamações ou solicitações e solucioná-las no menor tempo possível, a média de resolubilidade das demandas é de 95% e a média de satisfação dos pacientes é de 90%. Inclusive, no último trimestre do ano, a avaliação tanto do corpo médico quanto da equipe de enfermagem alcançou 97% de aceitabilidade. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui